Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

encontrei-me

 

 

entro numa espiral de luz violeta

deixo-me guiar pelo movimento

entro dentro dela e inundo-me de luz

revejo-te e revejo-me

obrigaste-me a casar

obrigaste-me a ir para tua casa

fugia sempre que podia, procurava a minha essência, deixava-me levar pela fama, pela alegria que transmitia, alegria vinda do meu interior, o meu caminho

todos os homens que me tiveram, a todos a quem me entreguei, era carne, gozo, matéria, sempre contigo dormi, sempre contigo vivia

para ti eu tinha os sorrisos, os segredos,

para os outros, momentos efémeros, transparentes, finais

a ti dei-te uma filha

a ela passei meu conhecimento

ela teria de buscar seu próprio caminho

amei-a

respeitei-te como companheiro

não tinhas o direito de querer interromper meu caminho, não tinhas o direito de me fazer sentir culpada

a tua obsessão foi construída por ti

a minha solidão foi constituída pela culpa

não sou culpada de tua morte, não sou culpada de tua vida

não sou culpada

eu perdoo eu perdoo

não tenho de viver a tua solidão por tua escolha

tu não querias acompanhar-me

recordas????

tu preferias ficar em casa, a lareira era mais atraente que os palcos onde tua esposa brilhava e aquecia

não me podes fazer sentir culpada pelas tuas decisões, pelas tuas escolhas

não sou culpada pela tua perda

chorei-te

amei-te à minha maneira

as tuas ilusões foram criadas por ti

o meu arrependimento está esclarecido

a busca terminou

sempre me tiveste, fui tua, agora, sou de mim


 


 

11 comentários:
De V.A.D. a 13 de Fevereiro de 2008 às 02:42
Amarras que se quebram, num lamento pungente, num grito libertador... A vida que continua, igual mas diferente, a culpa ausente, mas ainda imensa, a dor...

Que a paz a que aspiras seja encontrada plena e rapidamente, amiga!

Um beijo e um sorriso... :-)
De Sibila a 13 de Fevereiro de 2008 às 09:50
Obrigado!!!



Um beijo e um sorriso para ti
De Fisga a 12 de Março de 2008 às 11:18
Minha respeitosa senhora: Já há algum tempo que venho lendo o seu blog, eu reconheço que é egoísmo da minha parte ler e não comentar, mas por razões que me ultrapassam assim acontece. A razão que agora me levou a recorrer a este meio, é porque de um numero muito restrito de pessoas com quem eu troco opiniões no blog, faz parte uma senhora que se assina por (EMANUELA). E eu sei que vocês são amigas, Mas essa senhora desapareceu do meu contacto já há bastantes dias e eu estou muito preocupado com o seu silêncio, já lhe enviei mensagens e são-me devolvidas. Será que a Sra. Sabe algo sobre o que lhe possa ter acontecido, e
De Sibila a 19 de Março de 2008 às 00:08
Ola bom dia

a esta hora já sabe que a nossa amiga está bem

Agradeço o pensar que eu poderia ajudar e suas visitas

Um abraço
De Fisga a 19 de Março de 2008 às 08:47
Olá um bom dia também para si: Sim de facto eu
Agora já tive notícias da nossa amiga, o que me tranquilizou Substancialmente, De qualquer forma
Os meus sinceros agradecimentos pela sua
Preocupação. Para si o meu abraço de
Agradecimento.
De Fisga a 12 de Março de 2008 às 11:30
A vinda ao seu blog levou-me a ler, exercendo assim o meu vício número um, foi o meu melhor encontro de hoje. Este seu post. Não tem nada de comum, é do meu ponto de vista uma autêntica micro epopeia, é simplesmente lindo e apaixonante. Parabéns e obrigado.

De Sibila a 19 de Março de 2008 às 00:11

Obrigado eu pelas suas palavras e visita a este blog

este post foi um desabafo e uma prova do que se pode saber com a meditação e entrar em contacto com o infinito

Um abraço e um sorriso
De Fisga a 19 de Março de 2008 às 08:57
Olá bom dia. É sempre muito bom e algo frutífero seguirmos o caminho que a nossa intuição nos aconselha seja ele concordante com a ideia dos outros ou não. Da mesma forma seja um desabafo que nos faz tão bem ás vezes, ou seja apenas uma manifestação de alegria ou de tristeza, é sempre muito bom, porque nos deixa mais leves. Um bom fim-de-semana.
De Sibila a 24 de Março de 2008 às 17:51

o ser humano é egoista por natureza e necessitamos de outros para minimizar o nosso sofrimento e partilhar alegria mas muito mais importante partilhar quando sentimos que o devemos fazer

Uma excelente Primavera
De Fisga a 24 de Março de 2008 às 19:52
São de facto ingredientes que fazem parte da nossa natureza, o egoísmo tal como o altruísmo, a inveja, a raiva, a ira a revolta, são tudo coisas que fazem parte do nosso imo . E nós não podemos alterar este estado de coisas embora haja quem defenda que sim. O tempero de tudo isto creio que está em não nos esquecermos que a semente do receber é o dar, isto pode ser uma ferramenta importante para nos conduzirmos, ao longo da nossa passagem por aqui que é tantas vezes mal aproveitada. Desejo-lhe uma muito boa noite

De Sibila a 28 de Setembro de 2008 às 00:19

Ola Fisga

tens toda a razáo: o segredo está em dar

Um optimo fim de semana para si, mesmo que se passem meses, estamos aqui

Comentar mensagem

Borboleta


.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.rasgos de sol

. the ugly truth

. borboletas

. sofrer de amor

. filha do vento

. e se eu falasse de sexo?

. acreditar, pensar e senti...

. a sós

. morrer de saudades

. chog shes

. a facilidade das regras

. magia

. vidas

. tu e a vida

. os elementos

. bruxas

. Recorda.....

. orgasmo sensitivo

. encontrei-me

. solidão

. tola

. viagem

. meu marido

. lutas

. pensamentos vs decisões

. meditação

.procura luz

 

.outros rasgos

. Setembro 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

.Mestres

.outras mensagens

. Pensamento de 19/05/2009‏

. filhos da puta

. O Bom de Namorar

. sonho intocavel em mim

.Iluminados

.links

.subscrever feeds